Rowdy, que orgulho!

Ronda Rousey.

Ronda Rousey

Eu estou com uma vontade enorme de abraçar essa mulher, e talvez uma lágrima caisse do meu rosto se isso realmente acontecesse.

Não sou fã de UFC, na verdade não entendo muito desse esporte além de que tem soco e chute pra caralho de montão. Então amantes do esporte, perdoem qualquer leviandade que eu disser. Até porque não estou aqui para falar do esporte, e sim dessa mulher espetacular, que já é exemplo para mim.

Ele deu o que falar e apareceu em todas as mídias depois que em apenas 34 segundos, ela nocauteou a brasileira Bethe Correia, ganhando a disputa do UFC 190 que aconteceu no HSBC Arena, no Rio de Janeiro na madrugada do dia 02/08. E claro, como desinformada do jeito que eu sou sobre esse assunto, foi a primeira vez que ouvi falar da lutadora.

Duas impressões. Primeiro, sobre a luta: Bethe Correia, bem feito! Ninguém mandou ofender a Rowdy com um fato tão delicado. Eu explico pra quem ainda não sabe. Bethe Barraqueira fez um infeliz comentário antes da luta dizendo que esperava que Ronda não voltasse a usar drogas ou cometesse suicídio após a sua teórica vitória. Muita gente sabe que o pai de Ronda cometeu suicídio quando Ronda tinha 08 anos de idade. Então, me diz, por que ser tão desagradável assim? Tinha mais é que apanhar mesmo. Eu mesma senti vontade de ir lá e dar uns tapas nessa Beth Azeda.

Segundo, sobre os culhões dessa mulher. Além de ser forte e boa no que faz, ela se mostra ser super inteligente e ciente de sua capacidade. É sensual, bonita e sabe que sua felicidade e sucesso só depende dela. Uma de suas frases que eu mais gosto é: “Eu sou minha própria super-heroína e não estou nem aí para o tal príncipe encantado“. E além de toda essa autossuficiência, ela ainda atua bem demais. Ela já participou de dois dos mais empolgantes filmes que assisti esse ano: Velozes e Furiosos 7 e Mercenários 3, e está disputando uma vaga para o papel de Capitã Marvel com Emily Blunt para o próximo filme da Marvel. Essa gosta de disputas! Não queira cruzar o caminho dela rsrs

Segue alguns dados dessa fera pra te deixar mais boquiaberto ainda, informações do site do UFC:

  • Profissional desde 2011;
  • 7 de suas 9 vitórias profissionais acabaram no primeiro round via armlock;
  • As 3 vitórias amadoras acabaram em menos de um minuto via armlock;
  • Foi capa da conceituada revista ESPN’s Body Issue e foi ilustrada na Sports Illustrated e Esquire;
  • Finalizou 8 de 9 vitórias via armbar;
  • 8 vitórias por finalização, 1 por nocaute;
  • A mãe, Ann Maria DeMars, foi a primeira americana a vencer um Mundial de Judô.

*Para qualquer palavra que não tenha entendido porque eu não entendi quase nada, veja esse link.

E se você não viu a empolgante luta de Rowdy com a Beth Que Gosta de Causar, dá uma espiada e vibra comigo:

Apesar de tudo, Paz.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s